Dao da Tradução: 5 dicas de tradução por RWX + dicas extras!

Dao da Tradução

Primeiramente, gostaria de agradecer a todos e todas, tradutores e tradutoras deste Brasil de web novels e afins que fazem os sonhos de muitos se tornarem “realidade”.

Dao da Tradução

Juntamente com seus esforços por uma tradução fiel e inteligível, fazem a imaginação de milhões ir para um nível completamente diferente, maior e até, transcendental. Lembrando de igual forma que estas dicas servem tanto para tradutores profissionais quanto para pessoas que já possuem experiência em tradução e que tratam o mesmo como hobby e, primacialmente, para aqueles que estão adentrando nesse caminho mordaz e cheio de obstáculos que é a tradução.

Este artigo foi retirado do site de traduções de web e light novels chinesas Wuxia World, e foi escrito por RWX, que além de ser dono da WW, é também, tradutor. Ele tem como intuito passar o ideal de melhoramento das traduções das novels escritas originalmente em Chinês para o Inglês.

Contudo, as dicas que se fazem presentes no mesmo servem igualmente para tradutores do Inglês para o Português pois a ideia é praticamente a mesma só que com algumas particularidades. Decidi deixar a tradução do artigo fiel ao original e com poucas adaptações, para assim, vós tradutores tirarem suas próprias conclusões a respeito das particularidades da língua que se quer traduzir para a língua que se quer a tradução.

As dicas extras sevem de mesmo modo para melhorar a qualidade das traduções feitas diretamente do Inglês para o Português, apresentando uma visão semântica-gramatical interessantíssima.

Sem mais encheção de linguiça, bora lá…

Dao da Tradução de RWX: 5 dicas

Iae, esse foi um post que algumas pessoas me pediram para fazer já a algum tempo. Já faz muito tempo desde os meus últimos posts no “Pensamentos de Tradutor”, mas em homenagem aos nossos um bilhão de visualizações, aqui vamos nós! Isto é para tradutores e aspirantes a tradutores. Além das coisas usuais que é a certificação de que sua tradução esteja “correta” (isso sem dúvida é extremamente importante, indiscutivelmente o mais importante), as dicas que estão abaixo podem realmente ajudar a sua tradução a “destacar-se”. Eu posso fazer um “guia” mais completo algum dia desses, mas estas cinco são extremamente importantes para mim na avaliação da qualidade de uma tradução! Isto é destinado para aqueles que procuram algumas idéias que possam ajudar a levar sua tradução para outro nível!

1. Faça soar bem em Inglês

Não fique com medo se reescrever sentenças completas ou até todo um parágrafo para fazer as palavras soarem “bem” em Inglês! Minha regra geral pessoal é traduzir como se eu fosse escrever em Inglês pela primeira vez. Eu, as vezes, irei adicionar algumas palavras que não existem no Chinês, para enfatizar uma ideia que é clara no Chinês mas não seria clara em Inglês. Não traduza a sintaxe; traduza o significado, os detalhes, as ações, e o sentimento, mas NÃO traduza a exata sintaxe, pois fará com que seus leitores fiquem doidos e tentem analisar o Inglês Simplificado (e eventualmente, desistirem). Este é problema particularmente grande para muitos tradutores novatos, e um dos maiores problemas envolvendo tradução de máquina (eles podem traduzir, mas não podem escrever). A diferença pode ser grande:

Sintaxe Original no Chinês – “ Na verdade, um lugar como este? Mesmo o Dao dos Céus não está aqui… então, os profundos mistérios do Dao, deduções, são todas inúteis.”

Sintaxe no Inglês – “Um lugar como esse realmente existe? Nem mesmo o Dao dos Céus está presente… então, significa que todos os mistérios e complexismos do Dao são inúteis aqui.”

2. Não tenha medo de usar palavras inventadas ou palavras não vindas do Inglês/Latim

Isto é fantasia – palavras inventadas são uma norma! Às vezes como tradutores, nós nos vemos muito travados na “palavra certa” quando, na verdade, não existe uma palavra certa… então crie uma palavra que soe legal e que encarne o significado/essência de um nome ou título! Esta é uma das características marcantes sobre o Inglês; é muito mais fácil criar palavras “juntando elas com uns tapas”, pois não é possível fazer isso no Chinês. O Latim é uma boa escolha quando se procura por uma boa palavra.

Como exemplo, esse caso ocorreu comigo, foi no 16° Livro de Desolate Era (Era Desolada), onde Ji Ning está na região de ‘寂灭’. 寂灭 significa comumente ‘’nirvana’, mas neste caso é usada para referir-se a uma zona de constante destruição, mas Zona de Destruição soa um tanto pobre… então, em vez disso, eu decidi nomear esse termo como ‘’Zona Nihilum’, como Nihilum sendo na verdade uma palavra em Latim (embora eu não tenha percebido isso em primeira vista), que fará com que as pessoas lembrem instantaneamente aniquilação, no qual faz chegar no ponto em questão graciosamente.

3. Ache meios para combinar palavras ou tirar palavras desnecessárias

Devido a forma das palavras, por exemplo, em Chinês, que são palavras que soam expressivamente 3-4 caracteres de título, elas podem soar de forma incrivelmente “pesada” em Inglês. Pô, até 2-3 caracteres de título podem fazer o som ficar pesado em Inglês quando traduzidos. Uma boa rota para reverter isso é a combinação de palavras (novamente, isto é fantasia), a la Espadas do Nortescuro do que Espadas do Norte Obscuro, etc. Alternativamente, eliminar palavras que são supérfluas e não adicionar tanto significado em Inglês. Por exemplo, em Dragão Serpente (Coiling Dragon), eu traduzi ‘众神墓地’, Terra dos Muitos Túmulos dos Deuses como Necropólis dos Deuses. E como está na dica número um, faça soar bem em Inglês!

4. Evite MAIUSCULIZAR excessivamente

Está é uma dica muito importante para mim. Letras maiúsculas são uma rota para puxar a atenção do leitor; elas significam ‘ei, isto é legal, preste atenção!’… mas quando você exagera, o termo vai ser esquecido e tudo vai embora também. Seriamente, considere se o termo que você está “maiusculizando” é realmente ‘legal pra caramba’ nos capítulos, e se atente também a dar atenção extra ao leitor. É realmente necessário para ‘energia espiritual’ ser ‘Energia Espiritual’? É realmente legal ‘Quinta Classificação’ ou, em vez disso, apenas ser ‘’quinta classificação’? É um ‘’Peixe Dourado’ ou um ‘’peixe dourado’? Ser julgador e poupador no uso da maiusculização faz com que os casos que você faz uso dele fiquem muito mais destacados, em vez de induzir capítulos ocultos entre os leitores.

5. Nomes em Chinês são XXX YYYZZZ, e não XXX YYY ZZZ

Isso é uma mísera chateação minha. A forma padrão da pronúncia de nomes Chineses na China Continental é XXX YYYZZZ, igual a Mao Zedong, NÃO Mao Ze Dong; Xi Jinping, NÃO Xi Jin Ping, e assim sucessivamente.

Há muitas outras regras, mas se você pegou essas 5 simples (eu admito que eu as vezes sou culpado de não usar elas, mas eu tento), irá realmente ajudar a melhorar a qualidade de sua tradução mais do que você poderia imaginar! Boa sorte!

Dicas extras para tradução de textos em inglês:

1. O verbo no gerúndio que antecede um substantivo funciona como adjetivo.

Exemplo: This is a frightening film.
Frightening – Verbo que funciona como adjetivo
Film – Substantivo
Tradução: Esse é um filme assustador.

2. A palavra “does” pode funcionar como ênfase.

Exemplo: She does work.
Tradução: Ela realmente trabalha.

3. O verbo pode ser acompanhado de uma preposição ou partícula adverbial e ter o seu sentido mudado.

(Verbo frasal)
Exemplo: The woman brought about the accident.
Tradução: A mulher provocou o acidente.

4. Quando a oração começar com o pronome IT é melhor traduzir a oração sem considera-lo.

Exemplo: It was raining.
Tradução: Estava chovendo.

5. A palavra there que significa ali, pode ser o verbo haver se estiver acompanhada do verbo be.

Exemplo: There has been many problems here.
Tradução: Tem havido muitos problemas aqui.

6. O modal “must” nem sempre significa obrigação.

Exemplo: It must be Sandra.
Tradução: Deve ser a Sandra (Suposição)

7. A conjunção since nem sempre é “desde”.

Exemplo: Since they are good friends they are always together.
Tradução: Já que eles são bons amigos eles estão sempre juntos.

8. No português, estamos acostumados a identificar perguntas por meio do ponto de interrogação ou pela entonação dada à frase. Já no inglês, uma pergunta só é pergunta quando o verbo auxiliar está presente marcando a interrogativa.

O uso desses auxiliares, que às vezes enganam até mesmo pessoas com mais conhecimento na língua, são fundamentais para que haja sentido na comunicação, e por isso também são muito utilizados em frases de negação e no uso da voz passiva.

Vejamos alguns exemplos de usos dos verbos auxiliares:

Perguntas:

Exemplo: Do you know the alphabet? (Você sabe o alfabeto?)

Aqui, o uso do verbo do antes do sujeito marca a frase como uma pergunta.

Orações negativas

Exemplo: I don’t know the alphabet! (Eu não conheço o alfabeto!)

Nesta frase, a contração de do com a partícula not é usada para evidenciar a negação da frase.

Voz passiva

Exemplo: She was seen studying the alphabet. (Ela foi vista estudando o alfabeto)Neste caso, o verbo auxiliar was antes do verbo seen (o particípio de to see, ou seja, ver) está marcando a voz passiva.

Procure conhecer o máximo desses e outros verbos auxiliares (como have, will, can, could, entre outros) para não ficar na dúvida na hora da tradução.

9. Uso dos phrasal verbs

A combinação de verbos, preposições e advérbios culminam na formação do que chamamos de phrasal verbs. Algumas vezes essas combinações alteram o significado do verbo e isso pode confundir quem está traduzindo do inglês. Vejamos alguns mais comuns:

To come back (voltar)
To break up (separar/terminar)
To check in (registrar-se quando chega)

To come off (desaparecer)

Podemos perceber nesses 4 exemplos que os verbos come (vir), break(quebrar) e check (checar, verificar) se unem a preposições para formar novas palavras. Não há como traduzir esses termos separadamente ao pé da letra: caso você faça isso, cairá na pegadinha do phrasal verbs. Para evitar que isso aconteça, é preciso se atentar a elas na frase como um todo, pois se você focar em palavra por palavra, não conseguirá identificar essa estrutura.

10. Idiomatic expressions

As famosas idiomatic expressions também podem dar trabalho para quem está traduzindo do inglês. Nessas expressões, também chamadas de idioms, os termos e frases são figuras de linguagem. Ou seja, seus significados isolados não são os mesmos quando unidos para formar algo que tenha um novo significado. Vejamos alguns exemplos para entendermos melhor:

All day long (o dia todo) — traduzido ao pé da letra, sem considerar o contexto, teríamos algo parecido com “todo dia longo”.

Never mind (deixa pra lá) — mais uma vez, a tradução ao pé da letra nos faz cair em uma pegadinha: “nunca mente”.

Pretty soon (em breve) — se traduzirmos, temos a palavra “bonita” e a palavra “logo”, o que não faz sentido se não soubermos que esta é uma expressão idiomática.

São inúmeras as expressões idiomáticas em uma língua, por isso, é importante considerar o todo quando há um grupo de palavras para que se entenda o seu requerido significado. Para não cair mais nessas pegadinhas, treine muito elas na tradução do inglês, já que essas expressões são mais usadas na comunicação oral, tornando o inglês menos engessado.

11. Armadilha dos falsos cognatos

Muitos termos estrangeiros estão presentes no nosso dia a dia, como hot doge light. Quanto mais nos familiarizamos com as palavras em inglês, no entanto, mais corremos o risco de nos confundirmos em relação àquelas que se parece com palavras em português, porém produzem sentidos completamente diferentes — essas palavras são os chamados falsos cognatos.

Eles são sempre uma armadilha nas provas de inglês, principalmente quando ainda se está no começo dos aprendizados. Todo bom curso de inglês vai destacar erros comumente cometidos pelos brasileiros nesse assunto.

Alguns deles podem te deixar encrencado na hora em que você encontrá-los, como no caso de push. Ao ler essa palavra, logo pensamos no verbo “puxar”, mas quando vamos ver, ela significa empurrar. Essa não dá para confundir se você estiver apertado para ir ao banheiro, não é mesmo? São muito os falsos cognatos e é essencial que você conheça uma boa parte deles para não errar mais nas provas de inglês.

12. Desconsiderar o contexto

Como vimos até aqui, todas essas pegadinhas atrapalham os aprendizes da língua inglesa porque as pessoas não consideram o contexto em que as palavras e frases estão inseridos. Toda língua possui suas regularidades e suas particularidades e para aprendermos a usá-la de forma efetiva é preciso treinar bastante e dedicar tempo para
isso.

Levar em consideração o contexto de uso das palavras e das frases vai ajudar muito quando você for praticar seus conhecimentos em inglês. Assistir filmes e seriados em inglês fica bem mais fácil quando você toma conhecimento dessas pegadinhas da língua, pois elas são geralmente mais vistas no contexto de uso. Porém, isso não impede delas serem cobradas em textos para serem traduzidos, o que se faz essencial para o conhecimento.

Tradutor brasileiro responsável pela web novel chinesa Ze Tian Ji na Novel Mania.

  • Se já é ruimzinho Chen Changsheng imagina se fosse Chen Chang Sheng, fora que chinês tem nome parecido, para aparecer um Chan Cheng Shang é dois tempo. Aí que eu ia bugar meu cérebro de vez.

    • hsdfaddfadd Mas olha quem vêm comentar no meu post kkk Um dos meus leitores que estimo muito… o cara do Chen Chanshshhshshshhhhshhshghhsh

  • Octávius

    Muito bom artigo, Enxarcado.
    Deixar no contexto, inventar palavras, encontrar as expressões certas e não ser repetitivo.
    Ótimas dicas, e realmente o que mais merece atenção.

    • Obrigado meu caro Elder, espero que sigas o que está escrito ali, pois, tenha certeza, que a sua tradução dará um up grande!

  • Rafael B

    Elder e os palavrões tem algo que ajuda a traduzi-los?

    • Olá Rafael. Bem, aí vai de sua escolha. Alguns palavrões têm traduções especificas quando traduzidos do Inglês para o Português, porém, dependendo do contexto, não fica muito bom o uso do mesmo. Sendo singular, eu não gosto de fazer uso de palavrões nas minhas traduções, pois, mesmo que o contexto da cena seja pejorativo, sempre haverá um leitor que não curte muito ou haverá um sinônimo que se encaixaria muito melhor na situação do que o próprio palavrão traduzido.

      Como já escrevi antes, vai de sua escolha. O que eu sugeriria para você seria no caso de não achar bom o uso do palavrão em uma específica cena, procure achar sinônimos que representem o palavrão, mas que não sejam nem tão leves nem tão pejorativos, pois poderá ocorrer o caso de você não usar o palavrão e por um sinônimo no lugar e não passar direito a ideia que o autor quis passar para os seus leitores, fazendo com que o leitor não sinta a verdadeira emoção da cena em questão.

      Espero que eu tenha ajudado meu caro, até…

      • Rafael B

        Obrigado

  • Carlos Henrique Rosa Reinato

    Grande Enxarcado, falo que é meu Mestre em traduções fuhefhuahu
    Ótimo artigo!

    • Meu “queridaçuu” companheiro de tradução Vaan, uma salva de Coemntários para ele Povo

  • Otávio :D

    Chen changaodvwogbsoxndjshshhenhg é bem melhor que Chen Chang ahdoqbdiwbdksvdhsbsheng 😂😂