As 7 armas orientais mais perigosas do mundo (1)

Armas orientais mais perigosas do mundo

Grande parte destas armas foram produzidas por civilizações no Japão, China e Coreia. Portanto, aprecie nossa lista de 7 armas orientais mais perigosas do mundo.

1. Naginata

Lança Naginata00

naginata é basicamente uma lâmina de katana montada em um cabo de lança. Já existia na China Han. Com a proibição de qualquer pessoa, no Japão Medieval, exceto samurais portarem ou treinarem com katanas, mulheres e monges se especializaram no uso destas armas, capazes de desmontar cavaleiros e, ao mesmo tempo, manter uma distância segura do inimigo. Sua desvantagem é que são armas pouco discretas e exigem o uso treinado das duas mãos.

2. Tonfa

Arma Tonfa

A criatividade japonesa para armas práticas era imensa. A tonfa é um cassetete que pousando ao longo do antebraço se torna um poderoso escudo e graças a seu cabo ortogonal é capaz de vibrar golpes de ponta e giratórios tão devastadores quanto os de um mangual ou nunchaku.

3. Sai

Adaga Sai

Outra prova da criatividade japonesa. A sai é basicamente uma adaga que presta principalmente para golpes de ponta, de baixo para cima ou de cima para baixo, mas é o seu formato de mini-tridente que possibilita aparar uma lâmina de katana e quebrá-la com uma torção do punho do usuário da sai.

4. Nunchaku

Arma Nunchaku

Muitas armas surgiram de fins pacíficos. O nunchaku era usado na antiga China para debulhar arroz, trigo e painço. O nun significa numero dois (dois bastões ligados por corrente curta). A versão ferramenta agrícola poderia ter até 3 bastões. Seu conjunto articulado pela corrente amplia a velocidade conseguida na ponta do bastão porque não está seguro na mão do usuário. Assim o golpe é bem mais devastador do que de uma clava de mesmo peso.

5. Kyu

Arco Kyu

Os japoneses e coreanos solucionaram o problema de possuir  arcos de bom alcance para uso sobre cavalos sem ter que usar arcos enormes ou usar arcos feitos de muitos materiais. Assim, foi criado o kyu, um arco assimétrico. Os primeiros samurais eram, sobretudo, arqueiros montados usando kyu, a espada era arma secundária. A ética dos arqueiros montados era que cada um deles caído deveria levar muitos inimigos com ele. Isto só se consegue sem combate corpo-a-corpo. Esta ética nunca entrou fácil na cabeça de guerreiros helenizados.

6. Chukonu

Besta Chukonu

As bestas mais antigas são chinesas. O maior know-how deste povo permitiu atacar o principal problema das bestas: recarregá-la. O chukonu era uma besta de repetição. A tentativa da infantaria chinesa superar a cadência de tiro dos arqueiros montados turco-mongóis, seus vizinhos nômades do norte e oeste. O chukonu era uma arma cara, seu mecanismo era complexo e talvez não pudessem produzir  o número necessário.

7. Yari

Lança Yari

O yari é uma arma barata e eficaz, preferida das milícias camponesas em Índia, China, Coreia e Japão antigos. O bambu é flexível, forte e fácil de encontrar. Até Guerra do Vietnã viu-se como são praticas nas mãos de pessoas ou simples mente como parte de armadilhas.

***

Acha que está faltando alguma? Escreva nos comentários e assim que possível iremos atualizar o artigo. Se o seu objetivo é continuar sua jornada sobre Curiosidade, confira nossa categoria repleta delas.

Profissional de Marketing, viciada em séries e uma nova leitora da novel Against the Gods.